1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

O QUE É BURSITE

         Poucas doenças são tão culpadas por dores quanto a bursite do ombro. Apesar de também poder ocorrer em outras articulações (quadril, joelho, cotovelo), é no ombro que ela é mais conhecida e mais temida. Pode afastar atletas da atividade física por meses e, pior ainda, às vezes afasta também da atividade profissional.

A bursa é uma bolsa sinovial ou um saco membranoso que reveste as articulações lubrificando-a, uma vez que no seu interior existe líquido.Quando temos a integridade física das nossas articulações preservadas, realizamos os movimentos e não sentimos dor, porque a bursa está preservada e seu líquido interior intacto. A bursite nada mais é do que a inflamação deste saco membranoso que contém líquido dentro (bursa).

Na bursite ocorre uma desidratação deste líquido e inflamação desta bursa, a dor e o estalido ocorrem porque não têm mais lubrificação da articulação e ocorre a aproximação das superfícies (ósseas, musculares e tendinosas), causando grandes desconfortos. Só para enfatizar e exclarecer melhor, a bursa possui o papel de evitar o atrito entre as estruturas articulares (ossos, músculos e tendões) ou de proteger proeminências ósseas.

As causas são bem varaidas como traumatismos, infecções, lesões por esforços repetitivos, lesões desportivas e algumas patologias degenerativas como artrites e outras. Indivíduos de qualquer faixa etária podem ser afetados, tendo em vista que a bursite também faz parte das doenças ligadas ao trabalho.Os sintomas inicais são dores localizadas que pioram com o movimento, edemas e estalidos fáceis de serem ouvidos. Quando mais avançada causa incapacidade funcional para realização de movimentos mais simples do cotidiano, como por exemplo,pentear cabelos, segurar um copo com água e outras, rigidez e afastemntos trabalhistas.

O tratamento pode ser cirúrgico - bursectomia (retirada da bursa) em casos extremos, mas o foco inicial é melhorar a dor, inflamação e recuperar movimentação que fica prejudicada pela fraqueza muscular. Os tratamentos não-cirúrgicos são Acupuntura, Fisioterapia Traumato-Ortopédica e medicações.A fisioterapia atuará no combate a dor e reestabelecimento das funções físicas prejudicadas, através de equipamentos como TENS, ultra-son, infra-vermelho e outros que são métodos não invasivos para tratamento de dores e inflamações e entrará também com exercícios de fortalecimento muscular, alongamentos.

A Acupuntura, uma das Técnicas de tratamentos utilzadas pela Medicina Tradicional Chinesa também atuará no combate a dor, pois seus efeitos são semelhantes aos efeitos medicamentosos, porém mais rápidos porque o tratamento é local. As orientações irão depender da articulação afetada, pois existem várias bursites algumas delas são a bursite subdeltóide (ombro), bursite do olécrano (cotovelo), bursite patelar (joelho) e outras.

Seja qual for a articulação afetada pela bursite, deixo uma recomendação geral: Evite movimentos bruscos e repetitivos, faça sempre um alongamento, não exegere no trabalho e quando estiver com dores muito fortes faça o repouso do membro afetado, porque a dor vai piorar com o movimento e aumentará ainda mais a inflamação local.

News Letter

Cadastre-se para receber nossos informativos.
Go to Top